6 de dez de 2010

Cristã iraquiana pede orações

06/12/2010

IRAQUE - A Portas Abertas Internacional recebeu uma carta de uma cristã iraquiana de Bagdá, falando de seus sentimentos neste momento de tribulação que a comunidade cristã atravessa no Iraque:

“Deus é bom em todo o tempo, e eu quero compartilhar com vocês sobre como nós estamos vivendo em Bagdá. Não estamos bem, desde o ataque a uma das igrejas com a morte de mais de 50 pessoas. Isto gerou medo entre os cristãos. Quando você ouve os relatos de quem estava naquela igreja, não tem como segurar as lágrimas; a situação foi tão grave que sequer podemos imaginar. Nós vemos tudo com o coração, com a mente e com os olhos, o que significa ser cristão. Permanecemos em casa o maior tempo possível, mas, mesmo assim, não podemos proteger nossas famílias dos terroristas. Os extremistas islâmicos continuam a matar cristãos dentro de suas casas usando armas e explosivos.”

“Não estamos indo bem, pois a nossa fé não é grande. Eu ando muito preocupada com a minha igreja, meu povo, e minha família. Naquele mesmo domingo quando eles atacaram a outra igreja, a polícia iraquiana veio até a minha igreja no meio do culto e conversou comigo. O policial me falou: ‘Por favor, parem o culto e mandem as pessoas para casa. Não temos condições de proteger vocês caso aconteça alguma coisa [um ataque terrorista] aconteça. Fujam daqui!’ Eu estive numa situação que fiquei sem saber por um tempo se meus irmãos da igreja seriam feitos reféns ou assassinados, e isto acabou acontecendo na outra igreja.”

“Agora tenho lido a Bíblia de uma maneira diferente da que lia antes. Agora, eu consigo entender mais a Paulo quando ele disse: ‘Tudo que sei é que em cada cidade o Espírito Santo me avisa que prisões e tribulações me aguardam, entretanto, em nada considero a vida valiosa para mim, contanto que eu possa completar a carreira e concluir a obra que o Senhor Jesus me confiou: testemunhar do evangelho da graça de Deus.’ Agora eu pude sentir o que Paulo quis dizer e o que estava no seu coração e nas suas emoções.


Cristianismo sem sofrimento é sem sabor e Deus tem algo muito especial para as nossas igrejas no Iraque. Não sabemos ainda o que é, mas pode bem ser a unidade entre as igrejas. Eu recebi uma mensagem pelo telefone: ‘Tenha muito cuidado, porque eles mataram muitos cristãos hoje. E também estão recolhendo informações sobre cristãos em nosso bairro, tome cuidado!’ Por favor, cubram-nos com orações, peçam ao Senhor para que nos permita sempre falar dEle e de Seu amor, e para que sejamos fiéis a Ele em atos, palavras e orações.

O Natal está chegando, mas a paz ainda não chegou ao Iraque. Orem por nós para que tenhamos um Natal de paz. Deus é muito bom e eu O amo muito. Por favor, orem por mim, para que eu possa novamente dizer como Paulo: ‘Em nada considero a vida valiosa para mim contanto que eu possa completar a carreira e concluir a obra que o Senhor Jesus me confiou: testemunhar do evangelho da graça de Deus.’ Lembremo-nos de Deus o tempo todo.

Que Deus lhes abençoe,
Marta

Notícia publicada dia 30/11/2010 no site www.portasabertas.org.br

Tradução: Joel Macedo

Nenhum comentário: